"A vida cristã não é uma constante alta. Eu tenho meus momentos de profundo desencorajamento. Eu tenho de ir a Deus com lágrimas nos olhos e dizer: “Ó Deus me perdoe” ou “Ajuda-me.” Billy Graham

Desencorajamento. De onde ele vem? Algumas vezes, ele surge no formato de um estéril, árido e solitário deserto. Outras vezes, como um gelo devastador que invade os poros, neutraliza o espírito com o poder de obscurecer o caminho à sua frente.

Para onde se voltar, quando você perde o seu chão e tudo parece desabar sobre sua vida? Para onde ir, quando você enfrenta situações constrangedoras ou talvez até mesmo escandalosas? Tais como: você acaba de descobrir que o seu filho está praticando um estilo de vida que contraria tudo aquilo que você crê; seu cônjuge vem falando sobre separação ou divórcio; sua filha fugiu de casa pela quarta vez e você teme que ela esteja grávida; você perdeu o emprego e a culpa é toda sua; financeiramente, você está liquidado…

Em tempos assim, você precisa de refúgio, de alguém que possa ouvi-lo; alguém que realmente o entenda. Quero apresentar-lhe a um homem que voltou-se para o vivo Senhor e Nele encontrou um lugar de descanso e reparo. Seu nome? Davi. Acurralado, ferido por fortíssimas adversidades, em luta com sua baixa auto estima, ele escreve o texto bíblico abaixo. O refúgio de Davi nunca falhou. Nem uma vez sequer. Davi jamais sentiu nenhum pesar em ir a esse Deus com o seu coração angustiado e uma forte tensão emocional. Da mesma forma, você também jamais sentirá tal pesar ao depositar sobre Deus toda a sua carga.

Nélio DaSilva

Para Meditação:

"Em ti, Senhor, me refugio; nunca permitas que eu seja humilhado; livra-me pela tua justiça. Inclina os teus ouvidos para mim, vem livrar-me depressa! Sê minha rocha de refúgio, uma fortaleza poderosa para me salvar." Salmos 31:1-2